01 outubro, 2008

Campus da Universidade de Krems

A pertinência deste projecto surgiu-me aquando de uma conversa sobre o concurso para o campus judicial no Porto. O esclarecimento dos pressupostos que caracterizavam o local e a imagem que se pretendia fez-me referenciar este projecto que aqui partilho.
O campus da Universidade de Krems é um projecto único no contexto austríaco, pela sua dimensão e pelo valor investido. A sua autoria é do atelier
Feichtinger Architectes e data de 2005. A filosofia por detrás deste projecto aborda a relação entre o utilizador do espaço e a envolvente fisica do existente. Um local marcado pelo acentuado da topografia, a existência de uma pequena linha de água que atravessa o campus, e um edifício do século passado, foram as premissas que moldaram este projecto e que o transformaram num conjunto de volumes, alguns deles assentes sobre um embasamento comum, que apesar da dimensão programática, mantém a escala do lugar, dialoga com o existente, e tira proveito inteligentemente do terreno criando pátios e zonas de estar que permitem criar espaços de relaxe visual, além de permitir a iluminação das diversas zonas interiores. Outra qualidade deste projecto no me entender, está relacionada com a riqueza dos percursos pedonais, o modo como o espaço urbano foi trabalhado de forma a criar um ambiente o menos humanizado possível, sempre resolvendo as questões de topografia através da modelação do terreno, ao invés de planar toda a zona ou criar taludes e plataformas de betão, tão apreciadas por estas paragens. Assim, tudo parece estar colocado simbiosamente, a própria linha de água tem um papel fundamental no campus, dando dinâmica aos espaços públicos, criando espaços de lazer, além de se relacionar de forma evidente com o edifício que contém o programa mais público.
O tratamento das fachadas também reflecte a intenção de abrir a universidade ao público. Os primeiros pisos dos edifícios são todos revestidos em enormes planos de vidro, permitindo a nível visual diversos eixos de continuidade, convidando os estudantes a entrar em todos os espaços, enquanto os pisos superiores, teoricamente com funções mais privadas, são revestidos em vidro mas com uma segunda pele com lamelas verticais rotativas em aço inox, que permitem criar ensombramento, definir as diferentes áreas programáticas e dar peso e massa aos edifícios.
Apesar de o método construtivo não ser o mais usual no panorama nacional, folgo denotar que não é um conjunto edificado que sobressai pelas soluções técnicas mais sim pelas suas qualidades arquitectónicas e urbanas.
























"Danube University Krems has specialised in postgraduate academic studies and offers exclusive courses in the fields of Economics and Management, Telecommunications, Information and Media, European Integration, Environmental and Medical Sciences as well as of Cultural Studies. Being a European model project, Danube University Krems combines high quality in education, research and consulting. During two years of construction Krems Campus took shape with research center, teaching rooms, library, cafeteria, lecture hall, a building for the IMC FH Krems (University of Applied Sciences), an arts cinema, and student apartments. Approximately EUR 56.4m were invested in the new buildings which made the Krems campus into Austrias largest construction project in the education sector. Today, 3000 students of Danube University Krems, together with 1500 students of the IMC FH Krems, learn and research on the university site."