21 setembro, 2008

Ctrl+C Ctrl+V à Portuguesa

A ilusão que me toldava o espírito nos tempos de universidade, de que seria capaz de criar, que com criatividade, afinco, destreza e arrojo seria capaz de deixar uma marca no panorama da arquitectura, cedo se desfez. Certo que seria mais um sentimento fruto da ingenuidade e de uma arrogância infantil, mas ainda bem que comecei a compreender que o verdadeiro desafio que nos é colocado é a reinvenção de linguagens, métodos e metodologias de fazer arquitectura e não a sua invenção. Os princípios da arquitectura foram, são e serão sempre os mesmos, por isso é uma arte intemporal e universal, no entanto a contemporaneidade dos projectos está muito mais relacionada com os avanços tecnológicos que permitem o uso de técnicas e materiais de construção que possibilitam diferentes resultados, do que propriamente com a originalidade das formas saídas do traço do arquitecto.
Por isso, é com algum divertimento que constato que alguns projectos são tão valorizados e premiados, quando no fundo não passam de um casaco com um padrão da moda com um corte de alfaiate demodé. A lógica do copy paste é perigosa e no mundo das artes, antiética. O esforço deve residir em pegar em referências fortes como ponto de partida e então entregarmo-nos à descoberta de algo distinto e adequado à especificidade do projecto.
As imagens que se seguem são pequenas "coincidências imagéticas" que encontrei no registo da arquitectura nacional. De certo vocês devem conhecer outros exemplares...e não se acanhem em partilhá-los!
.

Unidade de Habitação em Marselha, Le Corbusier

Aldeia da luz, arquitectos Pedro Pacheco e Marie Clément

La Ronchamp, Le Corbusier

Auditório do Cartaxo, arquitectos Cristina Verissímo e Diogo Burnay.

Caixa Forum Madrid, Herzog & Meuron


Largo do Rato, arquitectos Frederico Valsassina e Manuel Mateus

3 comentários:

Steve Ballmer disse...

Lovely blog, I'm impressed!

pensée.c disse...

ahah... n sei se rio ou se choro!!!
tanta verdade escrita de forma tão real...
de quem a culpa?
de muitos, mas também das escolas... se bem nos lembramos, os nosso queridos docentes "ajudavam" e "incentivavam" à festa do copy paste frequentemente...
Ainda bem que existem alguns "arquitectos" que ainda nem descobriram para que serve o tal ctrl+c ctrl+v... (esta é uma piada, made in atelier da dédé).
Essa mente brilhante não pára... quando tiver um tempinho a ver se arranjo também uns exemplos...
Bem, tudo isto também para dizer que já somos 2 a estar impressionados com o blog.. continua!!! estás em forma!

Shapz disse...

Boa compilacao e feliz comparacao!

Prometo voltar a luta brevemente e apoiar-te na edicao.

So faltas tu Calimero!! Continuamos a contar ctg.

Abraco